[vc_row type=”vc_default” full_width=”stretch_row” full_height=”yes” equal_height=”yes” parallax=”content-moving” parallax_speed_bg=”3″][vc_column][vc_video link=”https://www.youtube.com/watch?v=U3sIL3d7oTc”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]Por maiores e melhores que sejam os avanços das câmeras digitais, as DSLR, com lentes intercambiáveis, ainda apresentam desempenho superior. Mas esse cenário pode mudar muito em breve, porque o mercado se prepara para receber a Light L16, uma máquina fotográfica com 16 lentes embutidas — são cinco lentes de 35 mm, outras cinco de 70 mm e seus de 150 mm.

Meninas dos olhos de uma startup californiana, a câmera de dimensões contidas e design clean merece destaque por aspectos muito mais importantes que este: cada lente tem sensor individual, mas o software do aparelho é incumbido de combinar as imagens captadas por elas.

O usuário pode optar por acionar todas ou algumas lentes simultaneamente, basta que configure a máquina de acordo com o resultado que deseja. O resultado dessa funcionalidade são imagens que antes apenas seriam possíveis de conseguir com uma câmera DSLR com lente zoom.

Também vale lembrar que efeitos como profundidade de campo podem ser adicionados depois do disparo, para que o usuário tenha a chance de manipular suas fotos como bem entender.

Como outras máquinas, essa também vem com wi-fi embutido e grava vídeos de 4k. A bateria tem autonomia para 400 cliques.

A Light L16 está em período de pré-venda — que, no site, eles chamam de “reserva” –, mas deve chegar às mãos dos compradores apenas no começo de 2018. O preço total da máquina é US$ 1.950,00.
[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]