[vc_row type=”vc_default” full_width=”stretch_row” full_height=”yes” equal_height=”yes” parallax=”content-moving” parallax_speed_bg=”3″][vc_column][vc_single_image image=”5542″ img_size=”full” alignment=”center”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]O Grupo Corpo é devoto ao deus balé, e a ele dedica seu novo espetáculo: Gira é uma apresentação que flerta com a Umbanda e o Candomblé– algo completamente novo no repertório da companhia.

Em cartaz no Teatro Alfa, o show com trilha sonora assinada pelo trio Metá Metá tem coreografia de Rodrigo Perdeneiras, que bem resume esse novo desafio como uma “festa para Exu”, uma das mais importantes figuras para a religião com raízes africanas.

Depois da capital paulista, o espetáculo passa por outras grandes cidades brasileiras e celebra a beleza do sincretismo religioso tão próprio da nossa terra.
[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]