[vc_row type=”vc_default” full_width=”stretch_row” full_height=”yes” equal_height=”yes” parallax=”content-moving” parallax_speed_bg=”3″][vc_column][vc_raw_html]JTBBJTNDaWZyYW1lJTIwc3JjJTNEJTIyaHR0cHMlM0ElMkYlMkZzbmF6enltYXBzLmNvbSUyRmVtYmVkJTJGMTA1NTclMjIlMjB3aWR0aCUzRCUyMjEwMCUyNSUyMiUyMGhlaWdodCUzRCUyMjcwMHB4JTIyJTIwc3R5bGUlM0QlMjJib3JkZXIlM0Fub25lJTNCJTIyJTNFJTNDJTJGaWZyYW1lJTNF[/vc_raw_html][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]1- Edifício JK
Construído em 1951 (e finalizado em 1970) por Oscar Niemeyer sob encomenda de Juscelino Kubitschek, então governador de Minas Gerais, o edifício nasceu para ser um luxuoso apart-hotel. Soma duas torres, uma com 23 e outra com 36 andares.

2- BDMG
A obra mais famosa do arquiteto Humberto Serpa hoje é a sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais. Projetada em 1969, a construção é uma herança modernista. Trata-se de uma estrutura exposta de concreto armado que sustenta um“corpo” de vidro.

3- Lagoa da Pampulha
É impossível falar da arquitetura de BH sem citar o complexo com seus painéis de Portinari e jardins de Burle Marx. “Concebido por Niemeyer nos anos 1940,é um marco da arquitetura moderna brasileira”, diz a arquiteta Manoela Beneti.

4- Edifício Acaica
Considerado o primeiro arranha-céu de BH, foi projetado por Luiz Pinto Coelho em 1943.Chamam atenção os dois índios da fachada, cuja tribo batiza a construção. Para Mar-celo Alvarenga, da Play Arquitetura, “trata-se de um dos grandes representantes do estilo art déco na cidade.

5- Grande Hotel Ronaldo Fraga
A loja do estilista foi inaugurada no fim do ano passado em um casarão dos anos 1920. O projeto foi concebido por Alex Rousset. E recebeu esse nome porque, além das peças de Ronaldo,terá espaço para outras marcas.

6- Praça da Liberdade
Prédios antigos que antes abrigavam as secretarias estaduais foram restaurados e hoje são a casa de alguns dos museus e espaços mais bacanas da cidade, como o CCBB. Esse mesmo passeio inclui o Edifício Niemeyer, um dos mais bonitos já desenhados.

7- Praça Sete
É lá que fica o Cine Theatro Brasil — inspirado na arquitetura francesa, foi o primeiro da cidade sob influência da art déco. Inaugurado em 1932 para receber diferentes formas de arte, seu caráter eclético continua: a pro-gramação inclui shows, teatro e cinema.

8- Edifício Serrarames
Pouco conhecida fora das rodas de arquitetos e diletantes, esta pérola dos anos 1980 é de autoria do contemporâneo Joel Campolina. Um dos seus diferenciais é a passarela envidraçada lateral que dá acesso às 66 unidades, cujo conceito confere iluminação extra ao edifício.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]