[vc_row type=”vc_default” full_width=”stretch_row” full_height=”yes” equal_height=”yes” parallax=”content-moving” parallax_speed_bg=”3″][vc_column][vc_single_image image=”5081″ img_size=”full” alignment=”center”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]Boa notícia para leitores e cinéfilos: Barry Jenkins, diretor de “Moonlight” — vencedor do Oscar de Melhor Filme deste ano –, vai dirigir a adaptação cinematográfica de “If Beale Street could talk”, romance de James Baldwin publicado em 1974. A informação foi dada pela Variety, publicação americana especializada em cinema.
O longa contará com roteiro do próprio Jenkins e, assim como o livro, contará a história de Tish, uma mulher grávida do Harlem, em Nova York, que se dedica a provar a inocência do noivo dela, Fonny, após ele ser falsamente acusado de estupro.
Negro e homossexual, Baldwin, que morreu em 1987, é dono de extensa e premiada obra literária que dialoga sobre a experiência de ser parte de uma minoria social na América. Vivendo à margem do sonho americano, ele foi uma das vozes mais poderosas do movimento negro dos anos 1960.
Saiba mais: Rolling Stone

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]