Fenômeno descoberto em quadros do pintor indicam uma matemática perfeita.

van gogh
Por trás das pinceladas caóticas de Van Gogh há ordem – e matemática, sobretudo matemática. Os redemoinhos que vemos cintilar em quadros como “Noite estrelada” e “Estrada com cipreste e estrela” seguem a mesma lei de escalas de um fenômeno físico chamado turbulência. Trata-se da tendência de que uma descarga de energia faça grandes redemoinhos gerarem outros menores, e assim sucessivamente. A descoberta foi feita ao analisar imagens digitais das pinturas e calcular a probabilidade de que dois pixels a certa distância apresentassem o mesmo brilho, ou luminância.

Saiba mais: We Love

Salvar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.